11 junho, 2010

Lupus Eritematoso Cutâneo

O Lupus Eritematoso é uma doença autoimune do tecido conjuntivo, que se caracteriza por lesões cutâneo-vasculares, com amplo espectro clínico. Os pacientes podem apresentar desde doença puramente cutânea, sem acometimento sistêmico, até a doença disseminada, com sintomas gerais e alterações imunopatológicas características. As manifestações cutâneas do Lupus Eritematoso, freqüentemente ocorrem em áreas expostas ao sol, o que demonstra o papel da radiação ultravioleta na indução ou agravamento das lesões . As lesões cutâneas do Lupus Eritematoso podem ser específicas ou inespecíficas da doença.

Lupus Eritematoso Cutâneo Agudo
A manifestação característica é o rash malar em asa de borboleta. Pode estar associado a edema e involui sem deixar cicatriz. Lesões bolhosas ocorrem como vesiculas únicas ou agrupadas, em áreas expostas ao sol.O tratamento visa a proteção solar do indivíduo, através de filtros solares e uso de roupas apropriadas. O uso de antimaláricos, associados a doses baixas de prednisona, compõe o tratamento sistêmico. Tratamento tópico das lesões é ineficaz. A dapsona tem sido utilizada com sucesso em alguns casos rebeldes.
O Lupus Eritematoso Neonatal

É uma doença rara, caracterizada pela passagem de auto-anticorpos da mãe para o feto, através da placenta. A maioria das crianças envolvidas apresenta bloqueio cardíaco congênito isolado e lesões cutâneas análogas a do Lupus Eritematoso Subagudo que ocorre em adultos. A doença ocorre em bebês expostos a auto-anticorpos anti-Ro(SSA), anti-La(SSB), ou ambos. As lesões de pele usualmente desaparecem em alguns meses, acarretando poucas alterações na pigmentação da pele.A causa da doença é desconhecida. Vários fatores induzem ao aparecimento das lesões do Lupus Discóide nos indivíduos predispostos. Aproximadamente 40% dos pacientes apresentam exacerbação da doença durante o verão. Algumas mulheres podem apresentar maior intensidade no período perimestrual. Esse fenômeno também ocorre em outras doenças dermatológicas e, possivelmente se deve a um aumento na reatividade da pele frente a mudanças nos níveis hormonais.
Geralmente, a doença se manifesta repentinamente através do surgimento de uma ou mais pápulas na área malar da face, couro cabeludo ou região frontal. Pode estar associada a prurido. A doença evolui lentamente e pode ser confundida com Tinea nos estágios mais avançados (quando a pápula já evoluiu para uma placa eritematosa). A lesão madura consiste de pápulas e placas com bordos pouco delimitados, com eritema brilhante, edema e elevação; a área central eventualmente pode apresentar atrofia e depressão. À medida que a placa cresce, o centro atrofia enquanto a borda mantém a aparência edematosa e eritematosa com limites irregulares.A luz solar tem um papel no desencadeamento e agravamento das lesões, portanto o paciente deve utilizar filtros solares e evitar drogas fotossensibilizantes. Os corticoesteróides podem ser aplicados topica e intralesionalmente. Outra opção, disponível para uso injetável na lesão é a triamcinolona.

Em relação ao tratamento sistêmico as drogas de primeira escolha são os antimaláricos, como a cloroquina. Pode ocorrer deposição da droga na retina, sendo necessário exame oftalmológico periódico e exames laboratoriais para avaliar função hepática e do sistema hematológico. As drogas antimaláricas são contraindicadas na gravidez, hepatopatias, deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase e Psoríase. Pacientes com intolerância ou pouca resposta ao uso de antimaláricos, podem se beneficiar do uso de corticóide sistêmico. Outras opções terapêuticas são a dapsona, talidomida, clofazimina, azatioprina, ciclofosfamida e metotrexate.

A doença tem evolução geralmente benigna, permanecendo restrita a pele em 80 a 90% dos casos. Cerca de 15 a 30% dos pacientes com Lupus Eritematoso Sistêmico apresentam lesões discóides em algum momento da sua doença, podendo indicar comprometimento renal e maior gravidade.

Extraido de-Lupus Eritematoso Cutâneo: manifestações clínicas e critérios diagnósticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vinda e bem vindo !