28 maio, 2011

Atualizações no tratamento do lúpus cutâneo

Eu na verdade não sou fã dele...acho que a pele fica com cheiro de praia...gosmenta...mas ele é extremamente importante para todo mundo,especialmente pra vc que tem Lupus...Estou falando do nosso companheiro de todas as horas ,o PROTETOR SOLAR. Descubra o mais adequado para sua pele e para o seu bolso,e use sempre.... e use muito....incluindo ai nos dias nublados e quando você ficar exposto a lâmpadas fluorescentes!


Hábitos de vida têm forte correlação com o surgimento e o agravamento das lesões cutâneas do lúpus(10).
A exposição solar é um dos fatores externos envolvidos na patogênese da doença, se não o principal. Vários estudos, ao longo dos anos, têm discutido o papel da radiação ultravioleta nos eventos imunológicos envolvidos na patogênese(elaciona-se com as defesas do nosso organismo)
 do lúpus eritematoso sistêmico. 
Os pacientes devem ser orientados quanto aos riscos da exposição ao sol e da necessidade de uso de guarda-sol, sombrinhas, bonés etc., além de protetor solar.
Os protetores solares têm papel fundamental no arsenal terapêutico do lúpus cutâneo. São agentes químicos que absorvem a luz ultravioleta (UV), podendo bloquear as radiações UVA, UVB ou ambas. Diferentes veículos podem ser utilizados, como creme, óleo, gel, álcool ou loção. Embora se possa atingir maior proteção solar com os maiores níveis de fator protetor (variam de 2 a 50), a diferença entre o bloqueio solar do fator 15 (93% de proteção) e do fator 50 é de apenas 5% (98% de proteção).

Outro hábito de vida que tem sido relacionado ao lúpus é o de fumar. O tabagismo tem sido implicado na patogênese do lúpus eritematoso sistêmico, na formação de auto-anticorpos e em maior gravidade das lesões. Estudos relatam menor eficácia da cloroquina em indivíduos fumantes por causa do efeito do tabaco no citocromo P450, cujo sistema enzimático é responsável pelo metabolismo da cloroquina.
Estudos controlados não demonstraram que hábitos alimentares estariam diretamente relacionados à atividade do lúpus eritematoso. No entanto, as complicações da doença exigem alimentação mais saudável, com restrições dietéticas.
Extraído de:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vinda e bem vindo !